Hospital Ana Nery - Saúde com Qualidade!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A Instituição Histórico Missão & Visão Entre em contato conosco Intranet
Principal  |  Institucional  |  Histórico
 
Histórico

Suprir a carência na área da saúde, melhorando os serviços da região. Este foi objetivo da Comunidade Evangélica ao fundar a Sociedade Caritativa Beneficente Ana Nery, em março de 1951. Começava a tomar vida o Hospital Ana Nery.
A idéia inicial era a de construir um hospital, mas como o projeto idealizado era de alto custo, a Sociedade enfrentou sérias dificuldades financeiras. Até que no dia 12 de setembro de 1955, em Assembléia Extraordinária, a direção resolveu comprar o Hospital Arroio Grande, então de propriedade do médico Ingo Ebert. No início do mês seguinte a instituição já foi transferida para a Sociedade Caritativa Beneficente Ana Nery.

Ao longo da sua história, muitos momentos difíceis vieram, chegando a cogitar-se a possibilidade de transformar o hospital em um asilo. Em 1957, a casa de saúde encontrava-se em situação aflitiva. A Comunidade Evangélica se uniu e a saída para ao caso foi direcionar as arrecadações das coletas dominicais, quermesses e sorteios, exclusivamente para a reestruturação do Hospital.

Em 1960, o Hospital estava prestes a fechar suas portas e tornar-se um asilo. Mais uma vez o apoio da Comunidade foi fundamental.


Em 1988 a situação complicou-se novamente. A Previdência atrasou o pagamento dos estabelecimentos de saúde, ocasionando atraso na remuneração dos funcionários e a paralisação de muitos hospitais, inclusive do Ana Nery.

Além disso, o Inamps, hoje SUS, maior contribuinte da Receita, chegava a atrasar as parcelas do faturamento em até 120 dias, pagando posteriormente sem correção. Em dezembro de 1988 os hospitais da região resolveram paralisar seus serviços pelo Inamps por dois dias como protesto. E em junho de 1989 houve uma nova paralisação, mas desta vez por apenas um dia.

O Hospital estava também enfrentando um processo de execução que a Caixa Econômica Federal moveu contra a entidade devido o não pagamento do empréstimo feito ao FAS. Esta situação foi resolvida somente em outubro de 1989, quando a Comunidade Evangélica assumiu a dívida em troca de uma área de terra de 3.377,36m2, onde foi construído o núcleo da Comunidade Apóstolo Paulo.

As dificuldades persistiram por dois anos, havendo ainda uma paralisação dos funcionários em março de 1990. Em maio, o Hospital estava com dívidas em supermercados, padarias e outras empresas, não tendo mais sequer crédito para efetuar novas aquisições. Mas, apesar de todas as dificuldades financeiras, a instituição conseguiu, ao longo dos anos, ampliar suas instalações físicas.

Esforços conjuntos da Sociedade Caritativa Beneficente Ana Nery, do corpo clínico, funcionários, administração e Comunidade Evangélica contribuíram para a normalização da situação no decorrer de 1990, quando então assumiu o atual administrador do Hospital Ana Nery, Lídio Irineu Rauber. Em março de 1991 as finanças estavam sanadas, mas o hospital não possuía dinheiro em caixa.

Hoje, o Ana Nery está consolidado como um centro de referência, com profissionais qualificados, equipamentos de alta tecnologia e com serviços especializados nas mais diversas áreas da medicina. Mas sempre houve a preocupação em seguir os objetivos estipulados pela primeira diretoria da Sociedade, caracterizando o Hospital como uma instituição de caráter comunitário.

O Hospital vem crescendo, propiciando para toda a região um tratamento especializado. Prova disso são o aumento dos transplantes renais e de córnea, o início da captação múltipla de órgãos, a criação do Centro de Oncologia em 2000, do Centro de Terapia Intensiva (CTI) em 2001, de uma nova sala cirúrgica em 2002, da hemodinâmica e da ressonância magnética em 2005, de 12 novos leitos e do Centro de Radioterapia em 2007.